Logo ATME flat site.png

GASTOS COM CLIMATIZAÇÃO PODEM SER REDUZIDOS EM ATÉ 30% POR MEIO DE SOLUÇÕES INTEGRADAS

 PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA NA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS NAS EMPRESAS, NOVAS TECNOLOGIAS COM GESTÃO INTELIGENTE CRUZAM DADOS DE TEMPERATURA INTERNA, EXTERNA, SITES DE METEOROLOGIA E AINDA APRENDE COM O USO AO LOGO DO ANO.
Com o aumento do aquecimento global ao longo das últimas décadas, a instalação de ar-condicionado já não é mais um item de luxo, mas já configura como um sistema essencial para a garantia da qualidade de vida do ser humano. Os sistemas de climatização são encontrados na fabricação e conservação de remédios, alimentos, hospitais e datacenters, tornando-se essenciais para a cadeia produtiva. O conforto térmico é essencial para o dia-a-dia do ser humano, onde estima-se que cada indivíduo respira cerca de 450 litros de ar por hora, 10 mil litros por dia e passa cerca de 80% do seu dia em ambientes fechados.
 
Para atender às demandas de conforto, é comum o conflito entre os ocupantes, pois cada um tem um metabolismo, tipo de atividade desempenhada, vestimentas utilizadas, dentre outros fatores vão influenciar a temperatura e a umidade do ar ideais daquele determinado local. E, com isso, variações de temperatura nos aparelhos são feitas durante o dia. As empresas gastam boa parte do seu consumo de energia elétrica para manter um sistema em pleno funcionamento, aumentando ainda quando acontece o liga e desliga do equipamento, bem como aumento e diminuição da temperatura. Segundo a ABRAVA, no quesito consumo de energia em Edifícios Comerciais, estima-se que o uso do ar-condicionado represente de 30% a 40% do consumo total de energia.
 
Para este e outros casos, automatizar o processo pode ser a chave para a redução de até 30% do consumo de energia pelo sistema de ar-condicionado. Algumas empresas já entenderam esta necessidade e atuam em maximizar a economia no custo de energia do uso do sistema como um todo, mas sem deixar de lado o conforto térmico. Além do mais, há tecnologias disponíveis que se utilizam da coleta de dados internos, externos, sites de meteorologia e ainda aprendem com o uso, para proporcionar o melhor conforto térmico e ainda reduzir de forma eficiente o uso de energia. São sistemas como este que a empresa de soluções integradas ATME Eco Solutions utiliza como base para seus serviços de consultoria e inteligência para gestão de climatização.
 
Segundo o gerente de marketing da ATME Eco Solutions, Sínval Curty Leite, a internet das coisas proporciona cada vez mais o cruzamento de dados confiáveis para a eficiência no uso dos recursos das empresas. Porém, a solução somente é eficaz quando há uma inteligência e aplicabilidade correta por trás do uso destas tecnologias disruptivas. “Buscamos entender os hábitos de uso de energia de nossos clientes, sem deixar de atender ao conforto térmico, ou destino final do uso da climatização. Muitas empresas ainda utilizam um sistema central, sem considerar os diversos ambientes com incidência de sol distinta, causando desconforto e divergência de opiniões entre os ocupantes, e consequente aumento de consumo e ineficiência produtiva.” – explica ele.
 
Empregar tecnologia de ponta sem o uso criativo de soluções não trará o mesmo resultado
 
Mas há ainda um agravante a ser considerado. Após o diagnóstico, muitas empresas não sabem como utilizar os dados para ativamente operar um plano de eficiência energética que melhore a utilização dos recursos de forma eficiente.
 
O Diagnóstico Energético, que é uma ferramenta utilizada para levantar e estimar como e em que quantidades as diversas formas de energia estão sendo gastas numa edificação, em seus sistemas (ar condicionado, iluminação, motorização, bombeamento, refrigeração, etc.) ou em aplicações industriais, em seus processos (ar comprimido, vapor, bombeamento, etc.). Após o levantamento, é feito estudo que permite avaliar perdas (traduzido em consumo de kWh,demanda, etc.), seus custos e indicar medidas corretivas, avaliar custos de investimentos nas modificações (projetos, aquisição de equipamentos novos), calcular tempo de retorno dos investimentos, visando orientar os gerentes do empreendimento na tomada de decisões. Há diversas ferramentas e tecnologias disponíveis para isso.
 
“Entender os dados coletados e integrar criatividade e soluções distintas de energia, hídrica e operacionais, com o uso de tecnologias de limpeza de ar-condicionado sem uso de químicos, limpeza de chillers e softwares inteligentes de diagnósticos, por exemplo, fornecem a o resultado final para redução dos custos de operação do sistema. Isso sem contar os ganhos ambientais produzidos para as empresas e para o meio-ambiente.” – lembra o gerente.
 
Novas tecnologias são lançadas a cada momento e, por muitas vezes, estas empresas não tomam conhecimento dos avanços tecnológicos, e muito menos sabem como usar os dados de uma forma eficaz.