Logo ATME flat site.png

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL

Como o país lida com a questão até os dias de hoje.
A eficiência energética tem um papel fundamental nos dias atuais, ainda mais quando os insumos e recursos para produção tornam-se cada vez mais escassos. Conseguir produzir mais, com menos recursos, ou com recursos reutilizáveis, já é uma preocupação indispensável para nosso país, para a própria continuidade da espécie humana, dos demais seres vivos e principalmente para o próprio planeta. Mas você sabe como surgiu o assunto aqui no Brasil?

O tema é recente no Brasil. Por volta de 1990 o país ainda produzia mais eletricidade do que consumia. Apenas em 2001, quando o país passou pela crise da falta de chuvas, as primeiras iniciativas referentes a eficiência energética começaram a ser tomadas.  Pouco se foi feito nos últimos anos a respeito, somente em crises como essas as empresas começaram a adotar medidas. 

O desperdício de eletricidade ainda é muito grande na economia brasileira, apenas 67% da energia elétrica gerada chega ao consumo. De acordo com a EPE (Empresa de Pesquisa Energética do Ministério das Minas e Energia), os setores que mais consomem energia e com mais potencial de redução são as indústrias, os comércios e o setor público. 

O consumo de energia sempre tende a aumentar, as crises são passageiras e a economia logo retoma ao seu fluxo normal, reativando o comércio e as indústrias. E com isso, torna-se necessário a criação de medidas para resolver esse problema, que tende a crescer. 

As fontes de energia renováveis têm grande potencial atualmente, o Brasil é um país que pode utilizar-se de diversas delas.  Entretanto, são alternativas que começaram a ser exploradas no país recentemente, e ainda possuem uma pequena contribuição na matriz energética. 

Desse modo, o Brasil, como um dos países com maior potencial energético, precisa tomar iniciativas voltadas para eficiência energética. Como por exemplo, soluções e tecnologias mais eficientes, que podem poupar os recursos naturais e garantir mais qualidade de vida aos brasileiros.
 

 

Fontes: 

www.administradores.com.br